sexta-feira, dezembro 28

FILOSOFIA

"Hoje, cedo, abri a janela
E abracei a madrugada...
Pensei nas coisas já feitas
E nas que estão por fazer.
Quantas madrugadas, quantas,
Já se foram para sempre !
A mim mesmo perguntei :
Quantas madrugadas, quantas,
Ainda terei, como a de hoje ?
Sinto que a vida se esvai,
Nas horas destas manhãs.
Longa a senda percorrida.
Bem curta, porém, a vida."
Professor Goffredo Telles Jr.
("A Folha Dobrada", p. 536)

Nenhum comentário: