domingo, março 16

MULHERES DE VERDADE





A"The Body Shop", rede de lojas inglesa, famosa mundialmente por se conduzir de forma ética, não apenas nos produtos que vende e nos trabalhos que realiza em comunidades carentes do mundo todo, mas também pelas mensagens politicamente corretas que passa aos seus consumidores, preparou e veiculou uma linda campanha publicitária que buscava valorizar a auto-estima das mulheres que não se adequavam ao rígido padrão de beleza que vicejava ( e ainda viceja) no mundo.



A marca inglesa passou a ter como "garota propaganda" Ruby, uma mulher bastante sexy, mas fora dos padrões ditados por beldades como Linda Evangelista, Naomi Campbell, Elle Macpherson, Cindy Crawford e Christy Turlington, as supermodels da época (vide foto), e a campanha tinha como lema a mensagem de que haveria três bilhões de mulheres no mundo que não se pareciam com as supermodelos, enquanto elas seriam apenas oito.



A campanha gerou muita discussão e polêmica, fazendo com que a própria marca reconhecesse que também era parte desse movimento que impunha ao sexo feminino um escravizante e injusto esteriótipo de beleza.



Após o sucesso consagrador dessa campanha, a Dove, seguindo os mesmos passos, passou a estampar mulheres "comuns" em seu material publicitário, o que gerou um grande aumento das vendas dos produtos da marca, considerada pelas mulheres como "women's friendly".

Nenhum comentário: