quarta-feira, abril 30

LOUIS VUITTON PROCESSA ARTISTA POR CAMPANHA CONTRA GENOCÍDIO QUE UTILIZA IMAGEM DA MARCA


A grife Louis Vuitton está processando a artista plástica dinamarquesa Nadia Plesner pela campanha Simple Living, que arrecada fundos para o Divest for Darfur, iniciativa contra o genocídio na região sudanesa.
A campanha da artista consiste na venda de camisetas e pôsters estampados com a imagem de uma criança acuada e sem roupas, segurando uma bolsa que lembra as da marca francesa e um cachorrinho, em referência a Tinkerbell, o chihuahua da socialite Paris Hilton. O lucro obtido com os artigos, vendidos a 35 euros (camiseta) e 15 euros (pôster), é revertido para a campanha beneficente.
A Louis Vuitton notificou Nadia em meados de fevereiro, pedindo que ela acabasse com a distribuição e divulgação dos produtos Simple Living por infringir os direitos de propriedade intelectual da grife.
Com a resposta negativa da artista, que afirmou manter-se fiel à liberdade de expressão, publicando em seu site oficial a carta que recebeu e a resposta enviada, o grupo LVMH entrou com medidas legais contra a campanha em 17 de abril.
De acordo com entrevista de Nadia ao site TorrentFreak, o processo exige cinco mil euros a cada novo dia de venda de produtos, mais cinco mil euros a cada dia que a carta permanece publicada no site e outros cinco mil euros a cada dia que o site usar a palavra 'Louis Vuitton'.
Segundo Nadia, a ilustração foi inspirada pela constante cobertura na imprensa de "coisas sem sentido". "Já que não fazer nada, fora usar bolsas de grife e pequenos cachorros feios é suficiente para colocá-lo em capas de revistas, então vale uma tentativa para aqueles que realmente precisam de atenção", explicou no site.
Fonte: UOL Estilo

Um comentário:

Marta De Divitiis disse...

Gostei! A campanha tem sentido, mas se ela perder o processo...