quarta-feira, maio 20

O AMOR VAI NOS SEPARAR










































































































































































































































Muitos de vocês já devem conhecer Love will tear us apart do Joy Division e provavelmente consideram essa canção um clássico dos nossos tempos...








































No finalzinho dos anos 80 eu era adolescente e claro que eu preferia Joy Division a New Order. Obviamente isso acontecia porque não haviam outras opções pra mim, a não ser minha própria tristeza.
Ai, como era difícil... E lá estavam os versos de “Love will tear us apart” numa espécie de caderninho de anotações que eu carregava pra todos os lados.
O que me faltava era a experiência com esse sentimento que motiva canções e sensibiliza as pobres almas atormentadas como a minha: o amor.
Sentimento tão humano e ao mesmo tempo tão divino.
E foi assim que comecei a me preparar pro pior. Descobri cedo que amar dói, só não poderia imaginar o quanto, mas não dava pra cantar a canção do Joy Division inocentemente, sem imaginar o que ainda estava por vir.




A história dessa canção é bem conhecida: o casamento de Ian Curtis estava agonizando (eles já haviam decidido se separar mesmo), quando ele resolveu colocar um ponto final em sua epiléptica história (Setembro de 1979).
O Joy Division iria excursionar nos Estados Unidas e a carreira da banda prometia trazer muito sucesso e glamour para todos, mas isso parecia não aliviar em nada as dores de Ian e assim “Love will tear us apart” foi escrita como um bilhete de despedida à sua quase-futura-ex-esposa-e-súbita-viúva, Deborah.
Ian se suicidou e o resto todo mundo já sabe.
Esse “bilhetinho” se tornou a canção do Joy Division que mais fez sucesso.





Eu penso que quem não se emociona ou no mínimo ouça com um pouquinho mais de atenção, “Love will tear us apart”, talvez ainda não tenha experimentado o inferno e o céu que é amar alguém.




Texto retirado do site:http://www.darksp.com.br/ - escrito por Andréa Rosenbaum

11 comentários:

Olavo disse...

È 10 esta musica..
beijão

Mandi disse...

Meninas lindo post!
amo essa musica...realmente representa algo muito maior!
bjs

THIS IS FASHION disse...

eu simplesmente adoro os seus posts!! essas fotos sao lindas!! seu blog com certesa é original!! (eu tinha que falar isso)!
adorei esse e essas fotos maravilhosas!!

bjos Fabi!!

lioness disse...

Deprimente, verdadeiro, triste mas tão forte. Um grande rei um dia escreveu: "O amor é forte como a morte". Acho que ele tinha razão.

' isaa * disse...

é ...
só a amor pode separar.
como algo que nunca foi junto pode se separar ?

=(

beijoos ;*

Pri, uma Barbie Girl de Porto Alegre disse...

Lindo post, Tãnia querida! realmente amar alguém e aceitar o fim não é uma das tarefas mais fáceis. E nada melhor que uma música dor-de-cotovelo pra curtir uma lembrança dessas. Beijo grande!

Dione disse...

Passei para deixar um beijinho... Aproveito pra dizer que adorei os cartões de visita, acho que vou dar uma atualizada nos meus...rs...

Beijão!

Farofa de Batata =] disse...

Ñ sei se conheço essa song, sou meia devagar com essas songs meio goticas rs...mas se tocou em radio eu devo conhecer, história triste do moço.....

Miquilissss

marina-marela. disse...

"talvez ainda não tenha experimentado o inferno e o céu que é amar alguém".

a frase desse post que mais tocou.

meu bem, isso aqui esta um luxo! adoro muito vir aqui! e sempre ver tanta coisa legal. parabens sempre ao rostinhos bonitos.

fazia mto tempo que eu nao ouvia essa musica. e minha nossa, voltei no tempo. to ouvindo ela agora! óun! hehehe.

Um beijao!

Pardal Loco disse...

Poxa que legal ler um testo assim de manha parabén você tem o don de blogar :D

michelito disse...

Uau!

Sem palavras para descrever... o post e a música.

=]