quarta-feira, julho 8

MENSAGEM DE CAMPO DE CONCENTRAÇÃO ENCONTRADA EM GARRAFA


A reforma de uma escola na Polônia acabou revelando um documento raro na história do Holocausto.


Durante a obra foi encontrada uma velha garrafa escondida em uma parede. Dentro dela, um pedaço de papel de saco de cimento trazia uma lista de sete nomes, com seus respectivos números e indicação da cidade natal, e apenas uma frase: “Todos entre 18 e 20 anos”.



O bilhete registra uma data: 20 de setembro de 1944.Os nomes que aparecem no pedaço de papel são de prisioneiros do campo de concentração de Auschwitz.



Temendo não sair com vida dali, deixaram registrado quem eram, para que um sinal de suas vidas permanecesse.



Felizmente cinco dos sete listados saíram com vida da Segunda Guerra Mundial.



Para o diretor do Memorial e Museu de Auschwitz-Birkenau, Piotr M. A. Cywiski, o valor documental do achado é grande, pois é uma das raras anotações deixadas pelos próprios prisioneiros, e não pelos nazistas.




A lista identifica seis poloneses e um francês. Três deles ainda estão vivos, segundo o levantamento feito pelo museu.



O polonês Wacław Sobczak, que foi quem escondeu a garrafa, declarou a jornalistas que ele e seus colegas fizeram a lista porque achavam que não sobreviveriam. “Queríamos que alguma coisa de nós ficasse, nem que fosse apenas essa garrafa”, disse ele, revendo o objeto aos 85 anos.



5 comentários:

Alessandro disse...

período triste da história

Alessio Mugnaini disse...

É incrivel como a historia é surpreendente. O sobrevente nem devia mais se lembrar desta garrafa tamanho seria o trauma sofrido, é incrivel tambem, como hoje damos tanto valor a tecnologia, e algo tão rustico ainda nos prende a atenção pela sua capacidade de perdurar e ser descoberto anos depois.

Marta Falcão disse...

Este período da História sempre me deixa angustiada em constatar o quanto o homem pode fazer mal para seus próprios compatriotas .

Leonardo Vaz disse...

COMPATRIOTAS, MARTA???
Agora você forçou a amizade...
COMPATRIOTAS???

Rogerio dos santos disse...

Ela queria dizer semelhantes...